5 estratégias (a implementar já hoje) para um 2019 em grande

Ano novo acabado de entrar é sempre marcado por uma vontade de novos começos e esperança no futuro. Para a psicóloga clínica Bárbara Ramos Dias, tudo se resume a três questões: o que pretende fazer com as suas novas 365 oportunidades? O que vai melhorar? O que pode mudar?

Texto DN Life | Fotografias da Shutterstock

PLANEIE

E depois concentre-se nos seus objetivos e persista. «Muitas pessoas começam o novo ano com uma lista de desejos ou resoluções, porém fazer uma lista não significa que será cumprida», avisa Bárbara Ramos Dias, psicóloga clínica e especialista em coaching familiar. O facto de desistirmos da maioria só revela que não as queríamos realmente ou não tínhamos traçado um caminho sólido para concretizá-las. «A mudança requer prática diária, pensamentos positivos permanentes», diz. Isso acaba por criar a motivação necessária.

SEJA REALISTA

Todos temos tendência para traçar metas muito vagas, pouco concretas ou hiperbolizadas. «Isto quando expectativas realistas são fundamentais para que consigamos cumprir o que mais desejamos, pelo que é importante termos os pés assentes na terra e sermos detalhados no que nos propomos realizar», aponta Bárbara Ramos Dias.

SONHE

Quantas vezes se esqueceu dos seus sonhos? Quantos já renovou? Quantos concretizou? «Os obstáculos no dia-a-dia fazem-nos, por vezes, desistir dos nossos projetos, levando-nos a ter dificuldade em acreditar em nós e nas nossas capacidades», observa a psicóloga clínica. Razão por que lhe diz exatamente o que fazer, passo a passo: acredite no que ambiciona, cultive a motivação, planeie como pode alcançar esses desejos e lembre-se de que a realização dos mesmos só depende das ações que traçar para materializá-los.

APAIXONE-SE

Segundo a especialista em coaching familiar e de adolescentes, a paixão é essencial para nos manter motivados, felizes e de bom humor. E não se trata apenas de encontrar aquela pessoa que nos deixa borboletas no estômago, mas de se apaixonar pela vida. «Encontre um animal de estimação, inscreva-se num curso, dance, faça escalada, voluntariado, aprenda a tocar um instrumento», sugere. Arrisque fazer algo que sempre desejou e nunca teve coragem. «Acima de tudo, apaixone-se por si e pelo que estiver à sua volta», diz. O que nos leva à quinta regra de ouro.

CONFIE

Em si, nas suas circunstâncias de vida, nas decisões que toma quando há mudanças, no fluxo com que conduz os seus dias. «Rodeie-se de pessoas com quem se sinta bem, procurando evitar conflitos desnecessários com as que possam desgastá-lo», aconselha Bárbara Ramos Dias. Não se compare com ninguém: só traz desperdício de energia e frustração. Desenvolva amor-próprio, respeitando-se e confiando no que decide. «Tal como as mães sabem por instinto o que é melhor para os filhos, também nós conseguimos avaliar do que precisamos.» Confie que tudo chega no momento certo.