A Barbie faz 60 anos: como a boneca mais famosa do mundo chegou até aqui

A Barbie comemora hoje 60 anos. É a boneca mais famosa do mundo e continua a surpreender. Uma história repleta de momentos históricos que vale a pena descobrir.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia Mattel

A história é conhecida e começa nos anos 1950. A americana Ruth Handler reparou no prazer que a filha Bárbara (Barbie) tinha ao vestir bonecas de papel. Era o seu passatempo favorito. Mas havia um problema: no mercado só encontrava bonecas em formato bebé. Não havia nada que se assemelhasse a uma adolescente.

Este foi o mote para a criação da Barbie em 1959. Ruth e o marido, Elliot, começaram a vender numa feira em Nova Iorque, sem imaginar o longo caminho que estavam a iniciar.

“Barbie sempre representou o poder da mulher em fazer escolhas”

O mundo da moda sempre fez parte do imaginário da Barbie. E ao longo das décadas a boneca foi vestida por Chanel, Giorgio Armani, Moschino, Gucci e Dior, Oscar de La Renta ou Diane Von Furstenberg.

Prestou também homenagem a várias personalidades admiradas pelo mundo como Marilyn Monroe, Andy Warhol, Karl Lagerfeld, Audrey Hepburn ou Elizabeth Taylor.

Segundo as palavras da criadora, que morreu em 2002, “Barbie sempre representou o poder da mulher em fazer escolhas”. Por isso, foram inventadas tantas mulheres que romperam barreiras. A Barbie Astronauta (de 1965) foi, antecipou-se ao homem, que só lá chegou em 1969.

Foi cirurgiã (1973), CEO (1985), pilota da Força Aérea (1991), presidente dos EUA (de 1992), bombeira (1995), engenheira de computação (2010) e de robótica (2018). “Se você pode sonhar, você pode ser”, foi o slogan da campanha da Barbie empreendedora (2014).

A primeira boneca afro-americana introduzida na linha Barbie foi Francie em 1967. Em 1980, saíram para o mercado bonecas Barbie de todo o mundo (mais de 45 nacionalidades), com diferentes tons de pele, cores de cabelo e características faciais a história do seu país.

Em 2016, a Barbie foi capa da revista Time ao lançar novos tipos de corpo da linha “Fashionistas” – curvilíneo, pequeno ou alto, com sete tons de pele, 22 cores de olhos e 24 penteados. Uma Barbie à imagem de todos.

 

Apostar na diversidade

Para comemorar esta seis décadas de uma vida de sucesso, a Mattel lança bonecas com deficiência física. Lisa McKnight, diretora geral e vice-presidente da Barbie, avança com a notícia. ”

Teremos bonecas com deficiência físicas, com próteses e em cadeira de rodas. Estamos muito animados com esses lançamentos”, diz Lisa. Em 1997, a Mattel já tinha lançado a Becky, uma boneca em cadeira de rodas. O acontecimento gerou polémica já que a Becky não cabia na Barbie House. O problema terá sido contornado desta vez.