Alimentação: aproveite as férias para pôr os seus filhos a comer melhor

Em tempo de férias, cozinha-se menos e há maior tentação de facilitar e petiscar. Mas, além de poder optar por petiscos saudáveis, também tem mais tempo (e paciência) para ensinar os seus filhos a apreciar boa comida. Estas dicas podem ajudar a mudar-lhes os hábitos alimentares.

Texto DN Life | Fotografias Shutterstock

Já se tornou uma máxima da nutrição: «somos aquilo que comemos.» E é uma ideia que as crianças devem interiorizar desde cedo, uma vez que é necessário sentirem que há regras na alimentação.

O momento da confeção das refeições pode ser a altura ideal para transmitir conhecimentos alimentares e nutricionais aos seus filhos, pois «estimula a relação entre ambos e fortalece a partilha», diz a nutricionista Patrícia Almeida Nunes.

«O consumo regular de alimentos altamente calóricos e a inatividade física são os principais fatores da obesidade infantil»

De acordo com o recente estudo da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCPOI), 65% das crianças em Portugal, entre os dois e os dez anos, não cumpre as recomendações da Organização Mundial de Saúde, no que diz respeito à ingestão mínima de três porções de fruta e duas porções de legumes diários.

«O consumo regular de alimentos altamente calóricos e a inatividade física são os principais fatores da obesidade infantil», explica a nutricionista.

Segundo a especialista, «se os adultos não tiverem bons hábitos alimentares, dificilmente conseguem promover uma boa alimentação aos mais novos», uma vez que «os pais são o espelho do que os filhos comem.»

Percorra a fotogaleria e descubra como pode tornar as refeições do seu filho mais saudáveis durante as férias.