Amor e uma piza: casais engordam 8 quilos no primeiro ano de relação

Aquilo que já se dizia entre amigos em jeito de brincadeira, é confirmado pela ciência: estar numa relação engorda.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de iStock

Que o digam as 2.000 pessoas que participaram de um estudo realizado pela empresa de sondagens OnePoll. Segundo os resultados, três em cada quatro pessoas engordaram em média 16 quilos, desde que começaram a relação, e metade desse peso só no primeiro ano.

Os homens foram os mais afetados pela mudança. Sete em cada dez afirmaram que tinham engordado no primeiro ano, enquanto 45% das mulheres não notaram logo a diferença.

64% admitiu que o conforto de estar numa relação diminui a vontade de manter uma boa aparência.

Mais do que contar os quilos, o estudo focou-se nas razões para este desleixo. 41% dos inquiridos atribuiu o peso a mais às idas constantes a restaurantes e outros 30% aos momentos caseiros de «sofá e televisão», em que acabam por pedir comida e – se correr bem – beber um ou dois copos de vinho.

«A nossa alimentação muda quando começamos uma relação. Estamos habituados aos nossos horários e vontades e temos de nos habituar à forma de estar e de alimentação do nosso parceiro», diz ao El Pais o endocrinologista Juan Caro.

Para além dos hábitos diários, 64% admitiu que o conforto de estar numa relação diminui a vontade de manter uma boa aparência. Mas isso varia com a idade. Se, até aos 24 anos, a segurança começa a ser sentida por volta dos dez meses, quando temos entre 45 e 54 anos, demora até um ano e meio para se estabelecer esse laço.

Cris Santurnino, doutorada em nutrição, chama a atenção para um pensamento comum a muitos casais. «É um erro achar que não temos a necessidade de conquistar alguém e por isso podemos estar mais relaxados e comer à vontade alimentos menos saudáveis como gorduras e açúcar.»

A doutorada defende que uma relação não precisa de ser sinónimo de quilos a mais. «É verdade que os casais influenciam-se mutuamente. Por isso mesmo, devemos converter essa influência em algo positivo e saudável.»