Comer peixe ajuda-nos a envelhecer com mais saúde, diz a ciência

Fresh fish with ice in ceramic tray on dark wooden background with space to write. Flat lay. Top view

Gosta de peixe? Se gosta, pode estar no bom caminho para uma vida mais longa e saudável, segundo novo estudo.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de iStock

Foram encontradas gorduras no peixe benéficas para a saúde, segundo uma pesquisa publicada na revista TIME. Os níveis elevados de ómega 3 (ácido gordo saudável, que podemos encontrar também nos frutos secos, alguns vegetais, etc…) encontrado no peixe parece ter um efeito mais duradouro, segundo a análise de Heidi Lai, uma das autoras do estudo e doutorada pela Tufts’ Friedman School of Nutrition Science and Policy, em Boston, nos Estados Unidos.

A pesquisa focou-se sobretudo na saúde durante o envelhecimento. Em concreto, chegar à terceira idade sem doenças crónicas como problemas cardíacos, demência ou cancro. Mais do que observar a longevidade, por exemplo, já que «hoje em dia, as pessoas estão a viver mais tempo mas não necessariamente com saúde. Ninguém quer passar os últimos anos a debater-se com a doença e a falta de qualidade de vida», diz a investigadora.

As pessoas que apresentaram maiores níveis de Ómega 3 no sangue tinham menos 18% de risco de ter problemas relacionados com o envelhecimento.

Foram avaliados mais de 2600 idosos que participaram no Estudo Cardiovascular dos Estados Unidos. Todos estavam saudáveis quando o estudo começou e a idade média era 74 anos. Foram feitas análises ao sangue e medidos os níveis de ómega 3. Voltaram a recolher análises, uma vez, seis anos depois e outra, passados sete anos.

Durante este período, apenas 11% dos participantes se enquadravam na definição de «saudáveis» e os ácidos gordos pareciam ter aí um papel importante. Aqueles que apresentaram maiores níveis de ómega 3 no sangue tinham menos 18% de risco de ter problemas relacionados com o envelhecimento.

As pessoas neste grupo reportaram um consumo elevado de peixe, em comparação com os outros. Consumiam cerca de duas refeições por semana, segundo o estudo. Ou seja, o peixe deve fazer parte de uma dieta saudável, sobretudo em idades mais avançadas.