«A minha alimentação pode influenciar a oleosidade e queda de cabelo?»

Temos consultório aberto 24 horas por dia, todos os dias, pelo e-mail consultorio@dnlife.pt. Envie as suas dúvidas sobre saúde e bem-estar, físico e mental. Nós respondemos, com a ajuda de médicos e especialistas.

Hoje, a nutricionista Eduarda Alves responde a uma questão relacionada com os alimentos que podem influenciar a queda e oleosidade do cabelo. Veja ainda algumas dicas para prevenir a queda de cabelo na fotogaleria em cima.

Tenho notado maior queda e oleosidade no meu cabelo e acho que pode ser da minha alimentação. Há alimentos que podem fortalecer mais o cabelo?

Uma grande parte da beleza e da saúde dos cabelos – como o brilho, a vitalidade, a resistência, a hidratação – dependem bastante das nossas escolhas alimentares, pois os cabelos são constituídos essencialmente por algumas proteínas (como a queratina e o colagénio), e o seu desenvolvimento depende de várias vitaminas e minerais.

O cabelo é bastante afetado por carências nutricionais (por exemplo, de ferro, biotina, ácidos gordos Ómega-3, vitamina B12, cistina, vitamina C, cobre, silício, zinco), bem como pela composição nutricional da sua alimentação habitual (por exemplo, o consumo excessivo de alimentos processados, de gorduras saturadas e trans, de sal, açúcar e álcool, assim como pelo baixo aporte hídrico e de fibras).

Os alimentos não atuam de forma isolada, pelo que só após o (a) nutricionista avaliar e identificar os possíveis desequilíbrios nutricionais existentes no seu caso, poderá ser elaborado um plano alimentar que vá de encontro às suas necessidades nutricionais e objetivos pretendidos.

É todo o conjunto de alimentos que fazem parte da sua alimentação, bem como as suas quantidades e interações nutricionais, que fará a diferença na saúde e beleza dos seus cabelos.