Crianças da cidade são quatro vezes mais solitárias

Brincar na rua, ter contacto com a natureza, cuidar de animais, não viver no stress alucinante das cidades ou confinadas a um apartamento parece fazer que as crianças que vivem em áreas rurais estejam mais preparadas para não se sentirem tão sozinhas.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de iStock

Um estudo americano, levado a cabo pelo Gabinete Oficial de Estatística (Office for National Statistics), analisou dados de vários Estados e cerca de 19,5% das crianças urbanas confessaram que têm momentos em que se sentem sozinhas.

Nas zonas rurais, o número é quatro vezes menor, com apenas 5% a assumir solidão. O isolamento urbano foi apontado com um dos principais fatores, uma vez que os pais têm cada vez mais receio de deixar os filhos saírem sozinhos nas cidades.

Justificada ou não, esta tentativa de controlo da vida dos mais novos pode ter efeitos negativos na forma como estes se relacionam com a própria solidão e com os outros.