Crianças do IPO pintam como gente grande no metro de Lisboa

No Metro a Desenhar Contigo é o nome desta mostra especial das crianças em tratamento no IPO, inaugurada hoje no átrio norte da estação da Praça de Espanha pelas 15h00. A exposição fica depois patente ao público até 30 de novembro.

Texto de Ana Pago | Fotografias do IPO

No cancro nem sempre dá para estabelecer um plano. Corre-se muitas vezes atrás do internamento, dos tratamentos, à procura de um sentido, sem saber o que fazer com tanto medo. O tempo corre tão lento que talvez nem passe. E então pega-se num caderno e pincéis e é como se se respirasse fundo na ala pediátrica do Instituto Português de Oncologia (IPO), onde crianças e jovens expressam as suas dores no âmbito da iniciativa Desenhar Contigo.

Facilitar a dinâmica relacional é o principal objetivo do projeto Desenhar Contigo.

«Desenhar com as crianças um dia por semana, criar-lhes o gosto por terem um diário gráfico e facilitar alguma dinâmica relacional entre elas são alguns dos objetivos deste projeto», conta a psicóloga clínica Teresa Ruivo, que desde 2016, todas as sextas-feiras, orienta um atelier na sala de espera da pediatria do IPO. «É uma coisa muito livre, para libertar. Ninguém faz nada por obrigação», diz.

Ela própria adepta de se anotar a vida às pinceladas enquanto coordenadora, em Portugal, dos Urban Sketchers – um coletivo de autores que desenham as cidades onde vivem e os sítios por onde viajam em diários gráficos –, a criativa sabe bem a falta que faz deixar fluir. «Há muito que tinha este desejo de fazer voluntariado na pediatria do IPO, só não sabia como.»

E se com os desenhos se puder aligeirar um pouco a vida das crianças com cancro – e dos pais?

A ideia inspiradora do atelier acabou por surgir após participar num encontro de Urban Sketchers organizado no instituto em 2015: e se com aquilo pudesse aligeirar um pouco o cancro pediátrico que se traduz anualmente em 160 novos casos no IPO, além de cerca de 400 crianças e jovens em acompanhamento? Dar-lhe outras cores? Outros contornos? Deixar a imaginação espantar um pouco os temores e as dúvidas? E se?

«Acima de tudo, o Desenhar Contigo pretende ter uma componente lúdica que ajude a família a vivenciar o melhor possível as longas horas passadas no IPO», diz Teresa Ruivo, orgulhosa dos desenhos das 15 crianças em tratamento que dali saíram para a exposição No Metro a Desenhar Contigo, inaugurada hoje na estação da Praça de Espanha a convite do Metro de Lisboa.

Os desenhos são sempre publicados no Instagram: @desenharcontigo.

Por ali passam os doentes e familiares que todos os dias, semanas, meses, até anos, se dirigem ao instituto. A preparar a ação, as crianças viram e andaram nos comboios (muitas delas pela primeira vez), misturaram-se com os passageiros e criaram os desenhos que agora decoram o átrio norte da Praça de Espanha. «Os outros são publicados no Instagram para verem o que andamos a fazer», avisa a psicóloga.

E sim: há tanta vida para além do cancro, tanta arte como esta que lhe mostramos na fotogaleria, que o melhor é meter-se no metro e ir ver com os seus próprios olhos. Até 30 de novembro.