Dormir muito aumenta risco de doenças cardíacas, diz estudo

Dormir sem hora para acordar é um dos grandes prazeres da vida. O nosso corpo precisa deste descanso diário para recuperar energias e a verdade é que uma noite bem dormida influencia a forma como encaramos o dia. No entanto, dormir mais do que as horas recomendadas pode significar problemas de saúde. Fique atento.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de iStock

Um adulto deve dormir entre seis a oito horas diárias. Segundo um estudo publicado no European Heart Journal, ficar na cama mais do que este tempo pode estar ligado a doenças cardiovasculares e morte.

Foram recolhidos dados de 21 países e a pesquisa concluiu que as pessoas que dormiam mais do que o recomendado aumentavam em 41 por cento o risco de problemas cardiovasculares como falência cardíaca ou enfartes.

116,632 adultos, entre os 35 e os 70 anos, responderam a questões sobre os seus hábitos de sono. Foram depois acompanhados durante cerca de sete anos. Os resultados mostraram que, por cada 1.000 pessoas que dormiam as horas certas, 7.8 desenvolviam doenças cardiovasculares, a cada ano.

Este valor subiu para 10.4 para quem dormia entre 9 e 10 horas e ainda mais (14.8) para quem excedia as 10 horas diárias de sono. No caso de quem dormia menos de seis horas, o número de pessoas (por cada 1.000) também subiu, para 9.4. No entanto, é um valor abaixo dos anteriores.

LEIA TAMBÉM:

Teresa Paiva: «Estamos a criar pessoas privadas de sono que terão graves problemas de saúde»

Francesco Cappuccio, professor de medicina cardiovascular, afirma à Time que dormir muito é um dos sintomas de quem tem uma doença por diagnosticar. «Por exemplo, em casos de cancro, pode sentir-se mais fatigado e debilitado e tende a dormir mais».

O professor reforça ainda a necessidade de garantir qualidade no sono. É importante manter hábitos saudáveis que não sejam disruptivos na hora de dormir. Veja a galeria para ficar a par de alguns destes hábitos.

PÉS QUENTES, NOITES DESCANSADAS

É difícil adormecer quando temos frio ou não há nada pior do que acordar a meio da noite para buscar mais um cobertor. Ter os pés quentes ajuda a uma sensação de maior conforto. Estamos no inverno, calce umas meias quentes, use saco de água quente, garanta que está o frio não vai ser o motivo para uma noite mal dormida.

QUARTO SEM LUZ

Uma brecha de luz é suficiente para interromper o seu sono. Mantenha o seu quarto o mais escuro possível e, se for preciso, use uma venda para os olhos.

EXERCÍCIO MELHORA O SONO

Já faz exercício? Ainda bem, continue assim. Atividade física regular ajuda a noites bem dormidas.

RODEIE-SE DE CORES NEUTRAS

Cores berrantes, pesadas ou muito escuras não são uma boa opção para o seu local de descanso. O seu quarto deve ser a divisão que lhe transmite calma, conforto, paz. Opte por cores neutras e mantenha uma decoração equilibrada, não acumule tralha.