6 conselhos para adotar um estilo de vida anticancro

Com base em estudos clínicos e descobertas cientificas, Lorenzo Cohen e Alison Jefferies lançaram Vida Anticancro. Neste livro, explicam como pode mudar a sua vida e aumentar o bem-estar para combater o cancro.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia ShutterStock

Até há relativamente pouco tempo, um diagnóstico de cancro era uma sentença de morte. Hoje o cenário é diferente e, nas últimas décadas, houve enormes avanços nos tratamentos com cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou imunoterapia. Ainda assim, a nível mundial, uma em cada seis pessoas morre de cancro.

Por isso, os médicos defendem que cada vez mais as escolhas que fazemos no dia-a-dia têm um impacto na nossa saúde.

Um estudo da Universidade de Harvard analisou mais de 135 mil pessoas seguidas durante mais de 40 anos e concluiu que não fumar, beber com moderação, manter um peso saudável e praticar exercício físico podem evitar 41% dos casos de cancro em mulheres e dois terços de casos e mortes em homens.

Vida Anticancro, de Lorenzo Cohen e Alison Jefferies

Com base em estudos científicos, Lorenzo Cohen, professor catedrático de Prevenção Clínica do Cancro, e Alison Jefferies propõem no livro Vida Anticancro seis áreas de intervenção que aumentam o bem-estar e têm resultados comprovados na luta contra o cancro.

Amor e apoio social

Na cultura ocidental, valorizamos uma atitude individualista, mas «estabelecer uma rede de apoio eficaz e criada à medida de cada um é o início da vida anticancro, não o fim», pode ler-se no livro de Lorenzo Cohen e Alison Jefferies.

Combate ao stress

O stress está cada vez mais presente no nosso quotidiano e tem implicações físicas no organismo, ao desregular o sistema imunitário (diminuindo as defesas contra o cancro). Os autores defendem que «da mesma forma que treinamos o corpo, temos de exercitar a mente».

Descanso

O corpo funciona como um relógio e precisa de tempo para recuperar. Quantas vezes dormiu mal à noite e sente-se cansado no dia seguinte? É normal que tal aconteça uma vez que estamos a condicionar o bom funcionamento dos nossos órgãos e dos sistemas imunitário, hormonal e bioquímico.

Alimentação

Os alimentos são o grande combustível do nosso corpo. Perceber isso é fulcral para adotar hábitos equilibrados e benéficos para a saúde e parar de agir com ligeireza em relação ao que come e bebe. Há alimentos que podem realmente garantir-lhe mais anos de vida. Não é o que todos queremos?

Exercício físico

A tecnologia veio mudar a forma como nos movimentamos e torna-nos mais sedentários. É importante ir contra esta corrente e fazer da atividade física uma prioridade. «O corpo humano foi concebido para se manter em movimento», escreve Lorenzo Cohen.

Meio ambiente

É certo que todo o livro fala da capacidade do ser humano de influenciar a saúde, mas a verdade é que há coisas que não conseguimos controlar na totalidade, como o ambiente que nos rodeia. Mas limitar o uso de químicos – sem paranoias – é um dos seis passos para manter o cancro longe.