Filho de ex-presidente da Alemanha esfaqueado até à morte

GERMANY CRIME

O médico Fritz von Weizsäcker tinha acabado de dar uma palestra quando um homem que assistia na primeira fila o atacou.

Texto de Susete Henriques

“Em que mundo é que vivemos?”, interrogou-se, no Twitter, Christian Lindner, líder do Partido Liberal (FDP) alemão, “chocado” com a morte do amigo, o médico Fritz von Weizsäcker, de 59 anos, que foi esfaqueado até à morte na noite desta terça-feira. Filho de Richard von Weizsäcker, o primeiro presidente da Alemanha reunificada – falecido em 2015 -, o médico tinha acabado de dar uma palestra quando um homem que estava na primeira fila o atacou.

Tudo aconteceu no Hospital Schlosspark, em Berlim, no final de uma palestra sobre doenças hepáticas quando o médico Fritz von Weizsäcker foi alvo de um ataque com recurso a arma branca. Um polícia que não estava de serviço tentou impedir o ataque, mas acabou por ficar ferido, relatam as testemunhas, segundo o The Guardian.

https://twitter.com/c_lindner/status/1196909157611442176?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.dn.pt%2Fmundo%2Ffilho-do-ex-presidente-da-alemanha-esfaqueado-ate-a-morte-11535516.html

Cerca de 20 pessoas que estavam a assistir à palestra conseguiram deter o atacante quando este tentava fugir do local. Apesar dos esforços da equipa médica, Fritz von Weizsäcker acabou por morrer no hospital, onde era o chefe do departamento de gastroenterologia.

EPA/SCHLOSSPARK KLINIK

Vingança contra a família do ex-presidente da Alemanha terá motivado ataque

De acordo com testemunhas, um homem estava sentado na primeira fila a assistir à palestra de Fritz von Weizsäcker quando subiu ao palco e esfaqueou-o repetidamente. O atacante, de 57 anos, foi detido e interrogado pela polícia.

A revista alemã Der Spiegel avança que o atacante quis vingar-se da família von Weizsäcker, pelo seu alegado envolvimento no fornecimento de produtos químicos usados na guerra do Vietname.

Antes de ser uma figura proeminente na Alemanha, Richard von Weizsäcker foi presidente da farmacêutica Böhringer (entre 1962 e 1966), que foi alvo de críticas por fornecer acido triclorofenoxiacético, um herbicida usado para o fabríco do Agente Laranja, químico utilizado pelo exército norte-americano, juntamente com Napalm, durante a guerra do Vietname.