Foi votar, mas disseram-lhe que já tinha votado

Foi votar, mas disseram-lhe que já tinha votado

Situação será investigada pela Comissão Nacional de Eleições

Um eleitor, o jornalista Luís Ferreira de Almeida, foi impedido de votar este domingo porque quando entregou o cartão do cidadão na sua mesa de voto, em Campolide, Lisboa, disseram-lhe que… já tinha votado.

Apesar de ter assegurado aos membros da mesa que não tinha exercido o seu direito, nada mais pode fazer porque estava registado que já tinha votado.

O eleitor reclamou no impresso próprio, destinado a reclamações e protestos, mas não pode votar. A situação deverá ser investigada posteriormente pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).