Cuidar de si não é um luxo, é um dever

Cuidar de si é um dever. É o que está escrito em letra pequena na capa avermelhada do livro Bem Me Quero, da britânica Mel Noakes, self-care coach, profissão intraduzível para português [treinadora de auto-cuidado não é muito inspirador, pois não?], no qual a autora aconselha hábitos simples a adotar para tirar o melhor partido de si próprio. E é capaz de ser boa ideia

Texto DN Life | Fotografia D.R.

Será por isso que, nos aviões, as hospedeiras nos lembram que, em caso de problemas, devemos primeiro pôr a máscara de oxigénio em nós próprios e só depois ajudar quem está ao lado? É provável. E não tem nada de egoísta. Na verdade, só podemos cuidar do próximo se estivermos bem… e vivos, de preferência.

Não foi fácil para Mel Noakes aprender a gostar e cuidar de si. O seu livro – Bem Me Quero [Clube do Autor] – e o seu site começam por contar a sua história. Embora aparentemente tivesse a vida perfeita e não tivesse quaisquer razões para ser infeliz, Mel debatia-se com distúrbios alimentares, ansiedade, stress e baixa auto-estima, até que uma viagem a Machu Picchu a fez perceber como era importante cuidar de si.

«Depois de quase quinze anos de terapia e de muita busca interior, fiz uma viagem de um ano à América Latina que mudou a minha vida. Após percorrer um trilho inca durante quatro dias até Machu Picchu, tive finalmente a revelação de que precisava. Frente à porta do sol, senti-me maravilhada e humilde perante aquele local. Em todos os anos durante os quais lutara com o meu corpo, em que o odiei, em que o fiz passar fome e me debati com ele, ele nunca desistira. O meu corpo resistira e permitira-me o privilégio de percorrer o trilho inca quando todas as estatísticas diziam que eu não deveria sequer estar viva. Nesse momento, fiz as pazes comigo e com o meu corpo. Decidi começar a viver em pleno, em vez de meramente existir… E agora ajudo outras pessoas a fazer o mesmo», escreve Mel Noakes na introdução do seu pequeno guia prático de «autocuidado».

De acordo com a autora, cuidar de si não é uma opção, é uma prioridade. Não é assim tão difícil e, como as companhias aéreas de todo o mundo andam a dizer há décadas, não é um ato egoísta.

«Se estamos bem connosco, mais e melhor podemos contribuir para o mundo à nossa volta. O autocuidado é diferente para cada pessoa e pode significar diferentes coisas em determinados períodos. Procure o equilíbrio e aprenda o valor de palavras como nutrir, alimentar, mimar, recarregar, reabastecer, amar e agradecer», aconselha Mel Noakes, que divide o livro em três partes: mente, corpo e vida.

Força Mental

Exercitá-la e fortalecê-la é o princípio de uma boa saúde mental que é o princípio de uma boa autoestima que é o princípio de uma boa vida. Para isso, a coach Mel Noakes aconselha o seguinte:

  • Desligar o crítico interno
  • Colocar-se em primeiro lugar
  • Banir o pensamento «ou tudo ou nada»
  • Não se julgue, procure antes perceber-se
  • Crie as condições para o sucesso, estabelecendo objetivos alcançáveis
  • Crie um escudo invisível, estabelecendo as suas fronteiras pessoais

No capítulo da mente, gerir o stress e a ansiedade é também crucial para o cuidado de si. De acordo com Mel Noakes (e com a ciência), há provas esmagadoras de que, se não gerirmos os níveis de stress ao longo do tempo, o corpo e a saúde em geral podem sofrer efeitos secundários e as consequências vão do sistema imunitário ao hormonal, passando, claro pela saúde mental.

Habitualmente, o stress está focado naquilo que aconteceu no passado ou que deveria acontecer no futuro. O que causa o problema é a perceção de como as coisas deveriam ser.
Algumas práticas simples, mas eficazes, segundo Noakes, para passar de um estado de ansiedade constante para um mood mais tranquilo são:

  • Manter um diário de pensamentos
  • Praticar a respiração
  • Fazer caminhadas
  • Telefonar a um amigo para conversar sobre o que o preocupa
  • Perguntar-se se o que pensa que é um problema é realmente um problema
  • Procurar um terapeuta se sentir que o stress e a ansiedade estão a afetar o seu dia a dia

Aprenda a gostar do seu corpo

Corpos saudáveis e felizes existem em muitas formas e tamanhos, e o autocuidado físico significa nutrir o corpo em diferentes aspetos: com sono, comida, movimento físico regular, luz solar, pensamentos positivos e muito mais, diz Mel Noakes.

«Utilizo a palavra “nutrir” propositadamente. Para muitos, o corpo tornou-se um campo de batalha, daí a intenção de mostrar como apaixonar-se pelo seu corpo e prestar-lhe o cuidado que ele – e você – merece», explica, dando o pontapé de saída para as 43 páginas de conselhos e ensinamentos sobre viver bem com o seu corpo e mantê-lo saudável e que culminam com cinco dicas essenciais:

  • Aprenda a amar o corpo milagroso que tem, foque-se no que o torna especial, único e, sim, bonito!
  • Conheça os seus hábitos alimentares e deixe que a alimentação saudável se torne num estilo de vida fácil e consistente, não um regime.
  • Desfrute da comida: faça das refeições um momento de diversão, livre-se de dietas e elimine as balanças.
  • Encontre uma atividade física que adores e que integre facilmente na rotina.
  • Dê prioridade ao sono e bana a tecnologia do quarto.

Viva a vida na sua plenitude

A última parte de Bem Me Quero é dedicada à vida e o mote é este, que tantas vezes esquecemos: só tens uma vida, aproveita-a.

«Escolha o hoje, este instante, para viver em plenitude. Aceite a vida como uma dádiva. Dance como se ninguém estivesse a ver. Tire os “lençóis bons” do armário e coloque-os na cama. Vista as melhores roupas para ir ao supermercado se lhe apetecer. Sonhe em grande. E lute pelos sonhos em que acredita». Este é o desafio lançado pela coach inglesa, que, entre o amar, o destralhar, o cultivar as amizades, o organizar e o relaxar, chega também neste capítulo a umas quantas dicas essenciais:

  • Estabeleça objetivos e leve a cabo auditorias frequentes para se manter concentrado nas prioridades e nos objetivos
  • Festeje as vitórias
  • Ligue-se mais profundamente aos amigos e família
  • Passe tempo na natureza para revitalizar o corpo e a mente
  • Organize a casa, o guarda-roupa e as finanças
  • Comprometa-se com o seu crescimento e desenvolvimento pessoal

O autocuidado não é difícil, como se disse no início, mas só faz sentido – e efeito – se for assumido como um compromisso diário.

«Faça de si a sua prioridade», conclui Mel Noakes.

Não custa tentar.