8 mitos e verdades acerca do amor

Para uns, o amor é uma alma que habita em dois corpos. Para outros – Einstein incluído – é a única resposta satisfatória para os problemas da existência humana. Resumindo: um sentimento grande como este tem muito que se lhe diga. E nem tudo é verdade.

Texto de Ana Pago | Fotografias da Shutterstock

O AMOR É CEGO

E não é que é mesmo? O facto de o parceiro ter um sistema imunológico diferente do nosso – e de os índices de serotonina baixarem – contribui para um estado próximo da obsessão, em que os apaixonados ficam deslumbrados, sem conseguirem pensar em mais nada. O que nos leva imediatamente ao ponto seguinte.

QUEM FEIO AMA BONITO LHE PARECE

É uma grande verdade: a partir do momento em que a dopamina (relacionada com o prazer e a euforia) nos acende para aquela pessoa, todo o nosso mundo passa a centrar-se nela e inviabiliza termos olhos para mais alguém.

AMOR À PRIMEIRA VISTA

É um mito, na medida em que nesta fase, mais do que propriamente amor ou até paixão, o que existe é uma forte atração inicial, a avaliar por um estudo sobre a ideia de amor à primeira vista publicado o ano passado no jornal académico Personal Relationships.

OS OPOSTOS ATRAEM-SE

Em termos comportamentais, não: tendemos a amar alguém com muitas características iguais às nossas. Já em termos de sistema imunológico, essa é outra grande verdade: as mulheres sentem-se atraídas por homens com perfis genéticos diferentes dos seus, detetáveis pelo olfato e o beijo, uma vez que em termos evolutivos a prole seria mais resistente a doenças.

É POSSÍVEL VIVER SEM AMOR

Difícil, mas verdadeiro. Quem o diz é o neurocirurgião Fernando Gomes Pinto: tendo a vida várias fases, existem certos momentos de autoconhecimento em que o sujeito pode ser feliz sem ter alguém ao seu lado e outros em que a falta de amor pode gerar vazio. Há quem canalize essa função amorosa para uma atividade ou obra de caridade.

MULHERES AMAM MAIS DO QUE OS HOMENS

Amam de formas diferentes, é essa a verdade. Enquanto o amor feminino está mais ligado à oxitocina, que faz as mulheres quererem tomar conta do outro, a vasopressina (indispensável à fidelidade) torna os homens mais protetores e territoriais. Eles prestam ainda atenção à beleza física numa fase inicial – têm uma entrada muito visual da informação –, enquanto elas são mais inteligentes a escolher companhia e retiram a informação sobre o parceiro sobretudo através do conteúdo da conversa e da voz.

O AMOR TEM RAZÕES…

Que a razão desconhece, é verdade. Isto porque a norepinefrina estimula a produção de adrenalina – que nos enche de exuberância –, ao passo que a feniletilamina, combinada com a dopamina e a serotonina, tem um efeito similar ao das anfetaminas (nem sempre com grande lógica).

ELAS PREFEREM OS BAD BOYS

É verdade, fazer o quê? Parece que saímos da caverna, mas a caverna não saiu de nós, o que explica a atração feminina por homens fortes, seguros e desafiadores – seriam eles os mais capazes de pôr caça na mesa. Seja como for, pesquisas revelam não ser este o perfil escolhido para casar: a atração delas pelo tipo mauzão apenas é mais forte no período fértil.