Vigorexia: o que é e como lidar com este transtorno psicológico

Horas a fio no ginásio, dietas loucas e na hora de olhar ao espelho a insatisfação é constante. A vigorexia é um transtorno psicológico que provoca alteração na perceção da autoimagem e que se caracteriza pela constante desilusão em relação ao corpo.

Texto de Alexandra Pedro | Fotografia iStock

A vigorexia pode levar ao isolamento social e tristeza persistente. Além das lesões e dores musculares devido ao excesso de exercício físico em busca da perfeição corporal.

Fernando Lima Magalhães, psicólogo e psicoterapeuta, explicou à DN Life como se manifesta este transtorno e como lidar com ele.

O distúrbio, que segundo o especialista afeta maioritariamente os homens (entre os 20 e os 35 anos), provoca um constante sentimento de inferioridade, levando a pessoa em causa a considerar-se mais fraco, menos musculado e até mais pequeno do que realmente é.

Saiba mais sobre este problema.

1. Como se caracteriza a vigorexia?

Caracteriza-se por uma preocupação exagerada sobre o corpo e o seu grau de musculatura, ao ponto de existir uma distorção na imagem corporal. O indivíduo acredita, sob esta condição, que é mais fraco, menos musculado ou mais pequeno do que aquilo que realmente é.

2. E como reagem quando se veem dessa forma?

Como há uma convicção (irrealista) de que é fraco, pequeno ou inferior, a pessoa em causa vai realizar exercícios físicos intensos para atingir o suposto corpo ideal. Chega a preocupar-se com detalhes que passam despercebidos a outros e exige um grau muito elevado de definição muscular. Olham também para características naturais como defeitos. Tudo isto leva a uma insatisfação e uma angústia persistente com o próprio corpo.

3. Este é um transtorno mais frequente em homens ou mulheres?

A vigorexia parece afetar mais o género masculino, entre os 20 e os 35 anos. Possivelmente por estarem a entrar na vida adulta e sentirem necessidade de aceitação e afirmação social.

4. Para quem conhece alguém que possa estar condicionado com este transtorno, como considera que deve proceder?

É difícil para alguém com vigorexia reconhecer o próprio problema. Raramente estas pessoas conseguem ver os seus hábitos como excessivos ou perigosos. O que devem fazer é mostrar alguns artigos ou revistas sobre este tema, manifestar preocupação com a sua saúde e convencer a procurar um médico.

5. De que forma é que este transtorno pode afetar o dia-a-dia das pessoas?

Pode levar a um certo isolamento social porque muito do tempo livre é gasto a fazer exercícios e dietas. Podem também ter menos prazer em atividades normais como estar com os amigos e familiares.

 

Através da fotogaleria saiba de que forma se manifesta a vigorexia. Esteja atento a estes sinais: