Olga Tokarczuk e Peter Handke são os novos Prémio Nobel da Literatura

Olga Tokarczuk e Peter Handke são os novos Prémio Nobel da Literatura
Olga Tokarczuk e Peter Handke

Depois de um ano sem Prémio Nobel da Literatura, a Academia Sueca acaba de anunciar os vendedores das edições 2018 e 2019: Olga Tokarczuk e Peter Handke.

João Céu e Silva

É sempre imprevisível a escolha dos escritores que a Academia Sueca considera merecerem o Prémio Nobel e a edição de 2019 não foge ao que o júri nos habituou: Peter Handke.

Quanto à edição de 2018, marcada por um dos piores escândalos na instituição, o vencedor é Olga Tokarczuk.

Os novos vencedores entram na galeria do Nobel da Literatura após um escândalo de assédio sexual e de corrupção que abalou a Academia Sueca em 2017 e fez com que o anúncio da edição de 2018 tivesse sido anulado por não estarem reunidas as condições no júri e também devido à sua descredibilização.

Kazuo Ishiguro foi o último autor a ser galardoado em outubro de 2017, momento após o qual Jean-Claude Arnault, marido da poeta Katarina Frostenson, membro do júri, foi acusado – e entretanto preso – de revelar os nomes de alguns vencedores e de ter assediado 18 mulheres, entre as quais a própria responsável pelo comité do Nobel da Literatura, Sara Danius.

2018 foi um dos piores anos para a Academia Sueca, fundada há mais de dois séculos, envolvendo a instituição num escândalo que interrompeu a concessão do prémio como poucas vezes tinha acontecido nos 118 anos de existência do Nobel da Literatura, designadamente durante as guerras mundiais.

A credibilidade da Academia Sueca foi a principal preocupação do Rei Gustavo, patrono da instituição, e o o novo responsável pelo comité de Literatura, Anders Olsson, garantiu que esta categoria surgiria este ano de forma mais aberta às escritoras e à geografia das literaturas contrariando, respetivamente, a quantidade de prémios concedidos a escritores homens e muito centrada na Europa. Afinal, entre os 110 premiados só catorze eram do sexo feminino.

As habituais apostas feitas sobre o vencedor do Nobel colocavam hoje de manhã cinco escritoras como favoritas.

Curiosidades do Nobel da Literatura

Desde 1901 foram galardoados 110 escritores.

Quatro edições tiveram o prémio partilhado.

Rudyard Kipling foi o mais jovem escritor premiado, aos 41 anos.

Doris Lessing foi a mais idosa escritora premiada, aos 88 anos.

Até 2017, José Saramago foi o único escritor de língua portuguesa a receber o Nobel da Literatura.

Prémios Nobel já anunciados

Medicina: William G. Kaelin, Gregg Semenza e Peter Ratcliff.

Física: James Peebles, Michel Mayor e Didier Queloz.

Química: John B. Goodenough, M. Stanley Whittingham e Akira Yoshino.