Quer combater o stress do dia-a-dia? Estes conselhos podem ajudar

Stress. Essa palavra que parece ter entrado no nosso vocabulário para ficar. Estamos constantemente stressados com o trabalho, com a família, com a falta de tempo, com questões políticas, com as redes sociais, com a falta de dinheiro. Tudo, no fundo, é uma fonte de irritação.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia iStock

É raro o momento em que conseguimos desligar-nos do que nos rodeia e conseguimos realmente dar descanso ao nosso corpo e mente. Os burnouts são cada vez mais frequentes e as sociedades vivem numa correria desenfreada que em nada ajuda a saúde mental.

Por isso mesmo, quando se fala em stress diário, é importante perceber que as pequenas escolhas que fazemos, no dia-a-dia, podem ajudar a combatê-lo. Seja o número de horas que dormimos, o que comemos ou a quantidade de exercício que fazemos, tudo tem influência. Lidar com o stress não é fácil, mas estas sete dicas podem ajudá-lo a gerir melhor este problema.

IDENTIFIQUE A CAUSA

Se se sente constantemente cansado, sente os músculos tensos, dor de cabeça – ou mesmo enxaquecas constantes -, é provável que todos estes sintomas estejam relacionados com os seus níveis de stress diário. Está preocupado com o trabalho, com a sua relação amorosa, com uma questão de saúde? Podemos dividir os problemas em três categorias: aqueles com uma solução prática, aqueles que vão resolver-se com o tempo e aqueles que não dependem de nós. Aprenda a focar-se no primeiro grupo e deixe os outros de lado.

MEXER-SE É IMPORTANTE

Exercício não vai resolver, por si só, o seu problema de stress, mas ajuda a limpar o pensamento e pode dar-lhe a energia extra de que precisava para sentir que está novamente no controlo. Por que não experimenta algo novo? O ioga pode acalmá-lo ou tudo o que precisa pode ser dar murros num saco de boxe. Não opte por beber, fumar ou beber cafés. Só vai sentir-se pior, física e psicologicamente.

FALE SOBRE ISSO

Se é do tipo de pessoa que ouve conselhos, encontre um amigo em quem confie e fale sobre o que o preocupa. Por vezes, a solução está mesmo à sua frente e é preciso alguém dizê-lo para percebê-la. Afinal de contas, os amigos são para as ocasiões, não é?

LARGUE O TELEFONE

Não estamos a falar de colocar o telefone no silêncio. Todos sabemos que essa não é a solução. Guarde-o numa gaveta uma hora antes de dormir e foque o seu tempo noutras atividades como estar com a família, tomar um banho relaxante, ver um filme ou ler. Evite ao máximo fazer scroll nas redes sociais antes de dormir. Só vai ficar mais ansioso e dormir pior. Dormir as horas necessárias para o corpo descansar é fundamental.

TREINE O PENSAMENTO

Mesmo que seja cético em relação ao assunto, a verdade é que a meditação ajuda a diminuir os níveis de stress, se praticada de forma regular. Não só ajuda a diminuí-lo, como prepara a mente para possíveis momentos em que teria a tendência para ir-se abaixo. Se está relutante em fazer aulas, há apps que podem ajudá-lo a respirar melhor, no conforto da sua casa.

FAÇA UMA LISTA DE TAREFAS

Quantas vezes não se sente assoberbado pela quantidade de coisas que tem para fazer? Parece-lhe demasiado e sente-se pior e mais stressado por não conseguir fazer tudo. Está a olhar para o cenário da maneira errada. Organize-se, faça uma lista de tarefas e comece por fazer aquelas mais simples. Vai sentir-se mais confiante e melhor quando se debruçar sobre as maiores. E, acima de tudo, crie prioridades. Se não precisa de ser feito hoje, fica para amanhã.

COMA BEM E BEBA ÁGUA

O que comemos pode influenciar a forma como nos sentimos. Fast-food é a comida preferida para os momentos mais stressantes mas também a pior. Deixa-nos letárgicos, sem energia, para além de que prejudica a saúde. Beber muita água, manter uma alimentação à base de fibras, hidratos de carbono, frutas e vegetais vai ajudar o seu corpo a sentir-se com mais energia.