O que as mulheres querem dos homens?

Responder a esta pergunta foi o desafio lançado por um editor deste jornal. Primeiro dei duas gargalhadas, por entender desde logo que seria um desafio inultrapassável.

O que querem as mulheres dos homens? Não será este o grande mistério da humanidade? Querem tanta coisa, acho eu. Umas de uma forma, outras de outra… por onde começar? Onde me meti…

Pensando nas mulheres que conheço, sejam elas amigas ou clientes, e pensando também em mim mesma (pois é, sou mulher antes de ser psicóloga), acho que consigo identificar umas quantas coisas que as mulheres querem. Mas eu não diria “querem dos homens”, e sim “querem com os homens”. Porque, se a primeira expressão parece remeter para alguma passividade ou, ao invés disso, exigência, a segunda soa de uma forma mais recíproca e equilibrada.

As mulheres são cada vez mais afirmativas, donas de si mesmas e do seu nariz, independentes e pró-activas. Lutam por aquilo em que acreditam e dão luta, quando é preciso. Ao mesmo tempo, sentem necessidade de ter alguém especial (e aqui, ser homem ou mulher não me parece o mais relevante), não no sentido da posse, mas no sentido da cumplicidade, do envolvimento emocional e da partilha.

Não generalizando de forma abusiva, diria que as mulheres não querem algo assim tão diferente daquilo que querem os homens. Querem atenção, afecto, respeito e reconhecimento. E lealdade.

Pensando de uma forma politicamente correcta, diria que as mulheres pensam algo do tipo:
“Gosta de mim e ama-me. Sem violência de forma alguma e sem amarras. E deixa-me gostar de ti e amar-te.”
“Ouve-me, escuta-me, com os ouvidos mas, acima de tudo, com o coração”.
“Valoriza-me e reconhece as minhas coisas boas. Porque também eu quero reconhecer as tuas”.
“Complementa-me. Não quero ser igual a ti nem que tu sejas igual a mim, mas que saibamos reconhecer e aceitar as nossas diferenças. Que estas encaixem como as peças de um puzzle”.

Não sendo o objectivo politicamente correcto, decidi ir perguntar às mulheres. Afinal, o que querem dos homens? E surpreendi-me com algumas respostas, divergentes das ideias prévias que poderia ter.

“Quero que me tratem bem”.
“Quero ser cuidada e protegida”.
“Quero que seja um bom marido e um bom pai de família”.

Não estava à espera destas respostas mais conservadoras, é certo. No entanto, se pensarmos bem, parece que fazem algum sentido. Não são também as mulheres feitas de contradições e ambivalências? Diz-nos a sociedade actual que o papel da mulher é outro, mas será que todas elas se reveem nesse papel? Será que todas as mulheres encaixam, ou querem encaixar, no estereótipo actual de mulher forte e independente que reclama direitos iguais?

Outras houve que me responderam, sem hesitar: “Quero bom sexo. E muito”.

Mais duas gargalhadas.

Caro editor, lamento não conseguir responder à sua questão. E acredite que me esforcei. Mas acho que a resposta mais honesta é, sem sombra de dúvidas, apenas uma: “O que querem as mulheres dos homens? Não sei, acho que nem elas (eu) sabem (sei)”.