«Tenho uma anemia que está a afetar a minha qualidade de vida. Que médico devo consultar?»

Temos consultório aberto 24 horas por dia, todos os dias, pelo e-mail consultorio@dnlife.pt. Envie as suas dúvidas sobre saúde e bem-estar, físico e mental. Nós respondemos, com a ajuda de médicos e especialistas.

Hoje, a hematologista Cátia Lino Gaspar responde a uma questão relacionada com as complicações inerentes a uma anemia grave.

Tenho uma anemia grave, que está já a afetar a minha qualidade de vida. Sinto-me muito fraca, cansada e com dificuldade de concentração. Estou a ser acompanhada pelo médico, mas parece que não há meio de isto passar. A anemia pode ser sintoma de que tipo de doença? E que médico especialista deveria consultar (estou ser seguida pelo médico de família no centro de saúde)?

Trata-se de uma condição em que o doente apresenta um número de glóbulos vermelhos insuficiente para o aporte de oxigénio às células e aos órgãos do seu corpo. É necessário avaliar as queixas do doente, tendo em conta a temporalidade de instalação e gravidade, e determinar a causa da anemia para que seja tratada adequadamente.

As queixas são muito variáveis: fadiga, fraqueza muscular, palpitações, palidez, sensação de falta de ar, tonturas, dor no peito ou de cabeça.

«A anemia pode ser provocada pela deficiência de ferro, por esgotamento das suas reservas no organismo»

A anemia é consequência de diferentes fatores: o organismo não fabrica glóbulos vermelhos em número suficiente, ou estes são destruídos precocemente, ou há perdas de sangue. Para produzir os glóbulos vermelhos e a hemoglobina é necessário ferro, vitamina B12, ácido fólico e outros nutrientes provenientes da alimentação.

A anemia pode ser provocada pela deficiência de ferro, por esgotamento das suas reservas no organismo, como acontece quando há perdas menstruais muito abundantes, gastrites, úlceras ou neoplasias do tubo digestivo.

Pode também ser consequência de uma deficiência vitamínica, na maioria dos casos, relacionada com uma dieta pobre em alimentos que contêm vitamina B12 e folatos, nomeadamente nas dietas vegetarianas, ou ainda por doenças que alteram a sua absorção. As doenças crónicas, neoplasias, certas infeções virais, doença renal, doença inflamatória intestinal, podem também diminuir a produção de hemoglobina.

«Há doenças da medula óssea, como as leucemias e a fibrose medular, que se podem manifestar por anemia»

Mais raro é a anemia ser causada por falência da medula óssea – a anemia aplásica, doença em que a medula não consegue produzir qualquer tipo de glóbulos. Há doenças da medula óssea, como as leucemias e a fibrose medular, que se podem manifestar por anemia.

Por fim, há anemias que resultam de alterações genéticas, que determinam defeitos na hemoglobina, como é o caso das talassémias e da anemia de células falciformes. Normalmente as queixas levam o doente a procurar o seu médico assistente, que investigará a anemia através de análises ao sangue – hemograma.

Muitas vezes é necessário realizar outras análises para perceber qual a causa da anemia. Pontualmente, há necessidade de encaminhamento para um médico de outra especialidade, como a gastroenterologia ou a hematologia, de modo a efetuar uma investigação mais específica.


Veja também:

7 sinais de falta de saúde que as suas mãos podem estar a dar-lhe