Temperaturas negativas? São estes os cuidados a ter nesta vaga de frio

O ano de 2019 começa com temperaturas muito baixas, especialmente nas regiões do norte e interior, ainda que sem chuva. Ao que tudo indica, de acordo com os dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o cenário vai manter-se na próxima semana. As temperaturas mínimas podem mesmo chegar a números negativos em algumas regiões de Portugal Continental. A APSEI – Associação Portuguesa de Segurança – explica como sobreviver a esta vaga de frio da maneira mais segura.

Texto DN Life | Fotografias da Shutterstock

AQUECEDORES

Decidiu ficar em casa para escapar ao ar gélido? Tente poupar energia desligando os aquecedores elétricos que não está a utilizar, de modo a evitar acidentes domésticos como incêndios ou sobrecargas da rede elétrica. Tenha ainda uma lanterna a pilhas sempre à mão para qualquer eventualidade.

LAREIRAS

Se usar antes sistemas de aquecimento à base de lenha (lareiras e afins), certifique-se de que há renovação do ar para libertar o monóxido de carbono resultante da combustão, caso contrário pode tornar-se letal.

AGASALHOS

Se não lhe for possível ficar resguardado em casa, evite a exposição ao frio por longos períodos e equipe-se devidamente: luvas, gorro e cachecol a cobrir o nariz e a boca – impedindo assim a entrada de ar frio nos pulmões – e calçado adaptado às condições climatéricas que enfrenta.

POUPE-SE

Procure manter-se seco e fora do alcance do vento, de forma a que o seu corpo não arrefeça, e não realize atividades físicas de esforço. Afinal, o organismo já está a trabalhar mais do que o habitual apenas para conseguir manter a temperatura corporal necessária.

NEVE

Se por acaso se encontrar num local propício a neve, evite caminhar sobre ela (ou sobre gelo) para evitar eventuais quedas que podem ser perigosas.

CARRO

O ideal para quem viaja durante uma vaga de frio é manter uma velocidade reduzida e dedicar especial atenção às zonas mais sombrias da estrada, particularmente propícias à formação de placas de gelo. Deixe ainda uma frecha da janela aberta (a oposta ao vento) e ligue o aquecimento da viatura de hora a hora, durante 10 minutos, para evitar sobreaquecer ou ficar exposto a vapores potencialmente tóxicos.

SEGURANÇA

Já dizia o ditado que mais vale prevenir do que remediar, razão por que deve levar sempre no carro um kit de emergência composto por estojo de primeiros socorros, agasalhos, comida, um telemóvel carregado e um pano colorido que sirva para sinalizar. Certifique-se ainda de que informou alguém do percurso que vai realizar e vá mexendo as pernas, os braços e os dedos para não congelar ao volante.

AVISOS

Se por algum motivo ficar parado na estrada, ligue para o 112 a dar conta da situação e mantenha-se dentro do carro à espera da ajuda – sempre está mais protegido do frio inclemente do que no exterior. Preste também atenção aos noticiários e indicações da Proteção Civil, garantindo que está a par dos últimos desenvolvimentos meteorológicos.


Veja também:

Chegou a preguiça do inverno. Como combatê-la?