Onda de calor alastra em Portugal na próxima semana

Onda de calor alastra em Portugal na próxima semana
© Rui Oliveira/Global Imagen

Alentejo já regista temperaturas máximas do ar superiores a cinco graus centígrados face ao valor médio em seis dias consecutivos.

As altas temperaturas que colocaram o país em alerta vermelho vão manter-se na próxima semana, com a onda de calor registada no Alentejo a estender-se aos distritos de Santarém, Lisboa e Setúbal, prevê o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Uma onda de calor ocorre quando, durante pelo menos seis dias consecutivos, a temperatura máxima diária é superior a cinco graus centígrados face ao valor médio diário nesse período numa determinada zona – o que já se verifica no Alentejo (segundo os registos obtidos em Elvas e Alvalade), explica o IPMA.

Com o calor elevado a manter-se desde o início do mês e como “esta situação meteorológica é estável”, o IPMA considera que “os valores previstos da temperatura máxima estão a contribuir” para que os distritos de Santarém, Lisboa e Setúbal “entrem também em onda de calor”.

A temperatura máxima tem variado entre os 30 e os 35 graus centígrados em Portugal, mas chegou já aos 40 graus na quarta-feira em Alvega (Abrantes) e Évora, segundo os dados recolhidos pelas estações meteorológicas do IPMA.

Esta situação explica-se com o fluxo de ar de leste criado pela conjugação de dois fatores meteorológicos: um anticiclone localizado a noroeste dos Açores – que se estende “em crista” para o noroeste de França (região da Bretanha) – e “um vale depressionário” situado entre a Península Ibérica e Marrocos, refere o IPMA.