Dia Mundial da Visão: 253 milhões têm deficiência visual

Mais de 250 milhões de pessoas no mundo têm problemas de visão, sendo que, destes, 36 milhões são cegos. A boa notícia é que 80 por cento dos casos são tratáveis ou evitáveis com uma prevenção adequada.

Texto de Alexandra Pedro | Fotografia Shutterstock

Em 2017, a Direção-Geral de Saúde informava, a propósito do Dia Mundial da Visão (que se assinala hoje em 2018) que metade dos portugueses tinha problemas de olhos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) apontava para 253 milhões de pessoas no mundo com o mesmo problema, sendo que destes 36 milhões são cegos. Ainda assim, lembra a mesma organização, mediante um tratamento de prevenção adequado, 80 por cento dos casos são tratáveis ou evitáveis.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) os «problemas visuais mais frequentes são os defeitos refrativos», que se caracterizam por «um conjunto de alterações nos quais há uma focagem inadequada das imagens na retina». «Na grande maioria, facilmente corrigidos com óculos ou lentes de contacto» e, em casos mais raros, através da cirurgia.

Os defeitos refrativos podem ser miopia (dificuldade de visão ao longe), hipermetropia (dificuldade de visão ao perto), astigmatismo (qualidade visual desigual consoante o eixo visual em causa), presbiopia (dificuldade de visão ao perto, que é normalmente sentida a partir dos 45 anos) e retinopatia diabética.

A Organização Mundial de Saúde lembra que os problemas visuais têm, normalmente, consequências no dia-a-dia das pessoas, tais como maior probabilidade de ter um acidente de viação ou sofrer de depressão e problemas de ansiedade.

A SPO indica que o exame médico aos olhos deve ser feito por todas as crianças, sendo que não há uma idade específica para o fazer. De acordo com a instituição, o aconselhável, «para se detetarem precocemente certas doenças», é realizar a análise logo nos primeiros meses de vida, repetir aos dois anos e, posteriormente, na altura da entrada para a escola.

Os adultos «saudáveis deverão fazer pelo menos um exame oftalmológico entre os 20 e os 40 anos».

Na fotogaleria pode ver alguns conselhos da SPO para evitar problemas na visão.


Veja também:

Lentes de contacto: como a má utilização pode levar a complicações graves